21º Congresso Nacional do PS | “Sim, o país vai ser capaz!”

21º Congresso Nacional do PS | “Sim, o país vai ser capaz!”

Foi assim que terminou o XXI Congresso do Partido Socialista, realizado nos dias 3,4 e 5 de Junho, na FIL, em Lisboa. A frase com que António Costa concluiu a sua intervenção no Congresso é a súmula perfeita dos três dias de intenso debate e de análise da situação política actual. Esta organização foi um enorme sucesso, claramente visível e amplamente reconhecido. O Governo segue forte na sua missão e sai deste Congresso com uma certeza inabalável: o Partido Socialista está unido, mobilizado e entusiasmado em defender as nossas bandeiras, o nosso programa, a mudança de rumo que os portugueses escolheram. Foi uma reunião aberta e participada, alargada a independentes, inovadora no modelo, rigorosa e transparente no decurso dos trabalhos. Um marco entre os Congressos do PS, à semelhança do actual Governo que marca a diferença na Europa, indicando um novo rumo para o velho continente. Tal como afirmou António Costa, “Ou são os socialistas e sociais-democratas a dizer basta desta deriva neoliberal, e vamos construir a Europa dos valores e do modelo social, ou então estaremos a fomentar o populismo, o nacionalismo e a extrema-direita”. Este é um novo tempo para Portugal, tem de ser também uma oportunidade para um novo tempo em que a Europa regresse à matriz dos fundadores da CEE/UE. Um Partido aberto aos simpatizantes. Um Governo que cumpre. Um exemplo para todos os socialistas europeus, como referiu o presidente do Partido Socialista Europeu (PSE), Sergei Stanishev durante o Congresso. Tal como afirmou de forma emocionada António Guterres, durante a sua intervenção no XXI Congresso; “Não podem imaginar as saudades que tinha de aqui estar”, também é com grande emoção que podemos expressar a saudade que tínhamos de voltar a ajudar Portugal, de devolver a esperança aos portugueses, de construir um futuro, com todos, para todos. Fieis aos nossos valores, aos nossos princípios, aos nossos ideais.

 

Deixe uma resposta