Se não consegue visualizar este email, clique aqui

NEWSLETTER Nº7 - 28 AGOSTO 2015
logo PS Lisboa

ANTÓNIO COSTA ACARINHADO EM LISBOA

imagem

A pré-campanha do Partido Socialista iniciou-se na terça-feira com uma visita de António Costa aos Terraços do Carmo, obra inaugurada recentemente pelo Presidente da CML, Fernando Medina e que marcou a conclusão do Plano de Recuperação do Chiado.

A partir deste magnífico miradouro, António Costa e os candidatos a deputados pelo distrito de Lisboa percorreram a zona histórica da cidade e realizaram uma visita ao emblemático Museu do Aljube.

Daqui a comitiva seguiu até ao Jardim da Cerca da Graça, uma zona há muito abandonada e degradada, e que é hoje o maior espaço verde do centro histórico de Lisboa, para deleite de residentes e visitantes.

O carinho, o entusiasmo e as palavras de incentivo das pessoas na rua foram sempre uma constante, retribuídas com emoção e palavras de esperança na mudança, numa alternativa de confiança.

imagem

No final do dia realizou-se uma animada sardinhada temperada com fados no Largo da Severa, na Mouraria. Cerca de 700 pessoas ouviram atentamente as intervenções de Marcos Perestrello, de Miguel Coelho, de Fernando Medina, encerrando António Costa a noite com uma forte intervenção salientando as razões e as motivações para a vitória da Alternativa de Confiança.

FINANÇAS: O BOM EXEMPLO DE LISBOA E O MAU EXEMPLO DO GOVERNO

alcantara

Entusiasmado com os 700 apoiantes que marcaram presença na terça-feira em pleno bairro da Mouraria, António Costa exemplificou no seu discurso o que distingue o PS, da actual coligação PSD/CDS, no que toca à forma de gerir de uma forma eficiente o dinheiro dos contribuintes: “Eles herdaram uma grande dívida e aumentaram-na em 18%, nós herdámos uma grande dívida e reduzimo-la em 40%”.

Sobre a questão fiscal António Costa também foi taxativo: com o actual governo “a carga fiscal aumentou como nunca” e em Lisboa o IRS baixou de 5% para 2,5%, o IMI manteve-se na taxa mínima e ainda se aumentou o investimento.

O candidato a Primeiro Ministro também assumiu o objetivo de disponibilizar mil milhões de euros para a reabilitação urbana no país.

No discurso proferido na sardinhada que encerrou o roteiro, António Costa lançou esta meta para marcar a diferença abissal em relação ao actual Governo da direita: "nós assumimos um objectivo, que é um compromisso concreto e um objectivo quantificado, que não é de lançar um programa de 50 milhões, mas é um programa de mil milhões de euros para pôr a reabilitação urbana a andar e a funcionar neste país, porque é assim que relançamos a economia e podemos criar emprego", disse o líder do PS. Para António Costa, o incentivo à reabilitação urbana é fundamental porque permite “relançar o sector da construção, criar emprego, melhorar as condições da habitação, melhorar a qualidade da cidade e melhorar a eficiência energética".

alcantara

António Costa referiu-se ainda ao trabalho que Fernando Medina tem feito à frente do município de Lisboa, salientando que este “fez mais em cinco meses do que o Governo em quatro anos”.

Isto é a Alternativa de Confiança que Portugal precisa e merece.

DEFENDER OS SERVIÇOS PÚBLICOS, CONTRA A SUA PRIVATIZAÇÃO

alcantara

Defender os serviços públicos, contra a sua privatização. É desta forma que António Costa começa a 4ª parte da carta que escreveu aos portugueses, onde aborda a importância da defesa dos serviços públicos para garantir uma sociedade decente, solidária e verdadeiramente libertadora de todos aqui.

Pode ainda ler:

1ª parte: Porque vos escrevo?
2ª parte: Devemos confiar no futuro de Portugal
3ª parte: O conhecimento e a inovação são a chave do desenvolvimento

    Partido Socialista    

PS LISBOA ©2015 - Direitos Reservados
Recebe esta newsletter porque está inscrito na nossa base de dados.

Facebook
Facebook
  Email
Email
  Website
Website
 
 
 
Partido Socialista